XVI EPP e II CIPTF | Avaliação Psicológica será tema de diversas atividades

As atividades do XVI Encontro Paranaense de Psicologia e do II Congresso Internacional de Psicologia da Tríplice Fronteira (XVI EPP e II CIPTF) incluem diversas áreas de atuação da Psicologia. Entre os dias 22 e 25 de agosto, em Foz do Iguaçu, estudantes, profissionais e comunidade poderão participar de palestras, mesas-redondas, minicursos, oficinas e conferências. Uma das temáticas presentes no evento será a avaliação psicológica, que conta com diferentes atividades.

A oficina “Construção de documentos decorrentes da avaliação psicológica em diferentes contextos” será ministrada pelas Psicólogas Mari Angela Calderari Oliveira (CRP-08/01374), coordenadora da Comissão de Avaliação Psicológica do Conselho Regional de Psicologia do Paraná (CRP-PR), e Maria Cristina Neiva de Carvalho (CRP-08/01397), coordenadora da Comissão de Psicologia Jurídica.

A oficina pretende trazer as questões relativas a todos os campos que demandam a avaliação psicológica, ao próprio processo de avaliação e como este reflete no conteúdo do documento produzido posteriormente. Serão trabalhadas também as diferenças e características entre os documentos, como relatório, laudo, parecer, declaração e atestado.

Segundo Mari Angela, será proporcionada uma vivência do raciocínio clínico da(o) profissional de Psicologia para fazer um documento bom e fidedigno. “Vários processos mentais precisam ser ativados na produção de um bom documento”, ressalta a Psicóloga.

Perícia Psicológica no contexto do trabalho

O minicurso conduzido pelo Psicólogo Roberto Moraes Cruz (CRP-12/1418) é dirigido às(aos) Psicólogas(os) que atuam ou têm interesse na perícia no trabalho.

A atividade pretende auxiliar na compreensão de uma base teórica e técnica das duas modalidades da perícia no contexto do trabalho: a perícia extrajudicial, de caráter administrativo, que ocorre quando se investigam as questões relacionadas ao vínculo de trabalho e ao adoecimento, e a perícia no contexto do Direito do Trabalho.

Esta última, segundo Roberto, possui muitas oportunidades que as(os) Psicólogas(os) ainda não aproveitam. Ela ocorre quando se estuda as relações possíveis entre o adoecimento do trabalhador e o próprio trabalho, dentro de um processo judicial.

Como não existe um curso de formação para essa área no Brasil, o minicurso ofertado abordará os aspectos teóricos, psicojurídicos e técnicos, com a metodologia necessária para a(o) profissional trabalhar como perita(o), seja no contexto administrativo ou judicial. O material é baseado no primeiro livro brasileiro sobre o tema, “Perícia Psicológica no Contexto do Trabalho”, de autoria do Psicólogo que conduz a atividade.

A programação se divide em uma parte de fundamentação básica, apresentação da metodologia necessária e estudo de casos, apresentando o trabalho pericial do início ao fim.

Avaliação Psicológica no contexto clínico: técnicas e instrumentos para nortear o tratamento

Conduzido pelas Psicólogas Romilda Guilland (CRP-08/15370) e Márcia Saar (CRP-08/19560), o objetivo desse minicurso é orientar os cuidados necessários para montar os programas de avaliação psicológica, além de propor subsídios para a organização dos profissionais frente às diferentes situações de avaliação que chegam nos consultórios.

As profissionais trarão os instrumentos que complementam o trabalho da(o) Psicóloga(o), além da análise de casos, sugestões de condução de cada avaliação psicológica e maneiras de se montar um roteiro de entrevista. Romilda enfatiza que a avaliação, seguida de um programa de tratamento, não se resume a um teste, um laudo e a entrega de um resultado. Para isso, a atividade pretende dar uma base mais sólida e segura, sanando dúvidas sobre o funcionamento dos processos de avaliação psicológica.

Como planejar uma Avaliação Psicológica?

Nesta atividade, conduzida pelas colaboradoras da Comissão de Avaliação Psicológica do CRP-PR em Curitiba, Cássia Aparecida Rodrigues (CRP-08/12944) e Cristiane Baecker Ávila (CRP-08/ 08/11345), será trabalhado o início do processo de avaliação psicológica, o seu planejamento. A proposta é discutir qual será o ponto de partida após o recebimento de uma solicitação de avaliação.

Segundo Cássia, existem muitas dúvidas em torno dessa área, portanto, o objetivo do minicurso é trazer cientificidade para a atuação, delimitando qual caminho será seguido e estruturar o processo. Para isso, a Psicóloga comenta que é necessário compreender a demanda de cada avaliação, o que muitas vezes não é realizado e acarreta conclusões um pouco distantes do que foi solicitado.

Outra questão que será abordada é a diferença de atendimento entre as avaliações compulsórias – como para porte de armas e para o trânsito –, e as avaliações da clínica. As particularidades de cada caso são importantes de serem levadas em consideração no trabalho da(o) Psicóloga(o).

A partir de aspectos teóricos e vinhetas de caso, o objetivo do minicurso é promover processos mais éticos, com recursos técnicos adequados, mas também com coerência e respeito a todos os envolvidos, gerando uma resposta para aquilo que foi exigido.

Avaliação e Reabilitação em Saúde Mental

Roberto Cruz também estará responsável por uma palestra, no dia 24 de agosto às 18h15, em que falará sobre os agravos à saúde mental associados a déficits ou baixos repertórios cognitivos, humorais e afetivos para lidar com pressões no desempenho social e de trabalho. Esses são “gatilhos” para uma alimentação desordenada, perda de sono ou de apetite, sentimentos de desesperança, ansiedade mórbida, pensamentos catastróficos, além de outras disfunções psicofisiológicas.

A palestra tem o objetivo de discutir a relação entre os processos de avaliação psicológica e a reabilitação em saúde mental, tendo em vista a necessidade objetiva de fazer com que pessoas com restrições de capacidade e funcionalidade possam manter um certo equilíbrio na vida social e profissional ou, ainda, possam retornar ao trabalho.

A questão a ser pensada é: em que medida a avaliação psicológica pode propiciar um protocolo de atendimento e um planejamento de condutas em reabilitação profissional? Assim, o Psicólogo coloca que “a reabilitação psicológica, complementar às intervenções físicas em reabilitação profissional é importante em qualquer situação de incapacidade para diminuir o tempo de afastamento e aumentar a probabilidade de retorno ao trabalho e ao projeto de vida”.

Serviço

XVI Encontro Paranaense de Psicologia (EPP) e o II Congresso Internacional de Psicologia da Tríplice Fronteira (CIPTF)

Quando: 22 a 25 de agosto

Local: Rafain Palace Hotel & Convention Center (Av. Olímpio Rafagnin, 2357, Parque Imperatriz, Foz do Iguaçu)

Para mais informações sobre a programação dos eventos, acesse o site www.epp.crppr.org.br

Confira também

23/08

Mesa-redonda | 10h30 – 12h30 | Boas práticas em Avaliação Psicológica. Apresentadoras(es): Mari Angela Calderari Oliveira (CRP-08/01374), Daniel Fuentes (CRP-06/56741), Angela Sanson Zewe (CRP-08/06216). Moderação: Elisa Mara Ribeiro da Silva (CRP-08/03543).

Mesa-redonda | 16h – 18h | Avaliação Psicológica e Saúde Ocupacional. Apresentadoras(es): Romilda Guilland (CRP-08/15370), Roberto Moraes Cruz (CRP-12/01418), Patrícia Dalagasperina, Ivete Goinski Pelizzetti (CRP-08/01832). Moderação: Elisa Mara Ribeiro da Silva (CRP-08/03543).

24/08

Mesa-redonda | 16h – 18h | Avaliação Psicológica em diferentes contextos. Apresentadoras(es): Nandra Martins Soares, Mônica Augusta Mombelli, Marisa Elizabete Cassaro Godoy. Moderação: Mônica Augusta Mombelli.

Mesa-redonda | 16h – 18h | Resoluções aplicadas à Avaliação Psicológica. Apresentadoras(es): Cristiane Baecker Ávila (CRP-08/11345), Angela Sanson Zewe (CRP-08/06216), Iara Lais Raittz Baratieri Omar (CRP-08/18399). Moderação: Jane Margareth Moreira de Carvalho (CRP-08/13522).

25/08

Mesa-redonda | 10h30 – 12h30 | Teste Neupsilin: uma bateria breve na Neuropsicologia – primeiras aproximações. Apresentadoras(es): Ivete Goinski Pellizzetti (CRP-08/01832), Mônica Cristina de Siqueira Gallas (CRP-08/12005). Moderação: Jane Margareth Moreira de Carvalho (CRP-08/13522).

 

Rolar para cima