Pesquisar
Close this search box.

Notícia

Você não está sozinhe(a/o)

Olá! Se você chegou até aqui, é porque nossa campanha chegou até você. Você não está sozinhe(a/o)!

O Conselho Regional de Psicologia do Paraná tem uma luta histórica pelos Direitos Humanos de pessoas LGBTQIA+. Por meio de publicações, eventos, campanhas, incidência política e divulgações de posicionamentos, buscamos orientar Psicóloges(as/os) para que trabalhem em favor da diversidade de gêneros e sexualidades, e contra qualquer forma de violência.

É dever da Psicologia combater o preconceito, a discriminação e as opressões que pessoas LGBTQIA+ sofrem por conta da cisnormatividade e da heteronormativide. Esses padrões criam desigualdades entre as pessoas, defendendo que algumas têm mais direitos que outras, mas vida, saúde e alegria são direitos de todes, todas e todos!

Caso você tenha sofrido algum tipo de violência relacionada à sua identidade de gênero ou sexualidade por parte de profissional da Psicologia, é possível fazer uma denúncia acessando a nossa página. Nela, você encontra todas as instruções para formalizar a sua solicitação. O procedimento é amparado pelo Código de Ética Profissional e demais legislações que regulam a Psicologia, como as Resoluções CFP 01/99, 01/18 e 08/22.

Se sua sexualidade foi alvo de violência por pessoas que não são profissionais de Psicologia, disque 100 – a central de denúncias de violações de Direitos Humanos no Brasil – e denuncie!

Acesse aqui o cartaz e os demais materiais da nossa campanha para livre impressão e distribuição.

Ficou com alguma dúvida? Fale conosco, pois Você não está sozinhe(a/o)!

 – (41) 3500-7996 (de segunda a sexta, das 10h às 16h)

 – (41) 98821-9767 (WhatsApp – somente mensagens de texto)

 – crp08@crppr.org.br

Saiba mais sobre a atuação do CRP-PR e seu compromisso com a defesa dos Direitos Humanos.

plugins premium WordPress

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies.