Notícia

Violência psicológica está na maior parte das denúncias de violência contra a pessoa idosa

No ano de 2018, o Disque Direitos Humanos (Disque 100) registrou mais de 37 mil casos de violência contra pessoas idosas. Desse número total, a maioria (60,69%) delas envolve violência psicológica, seguida pela negligência, presente em 59,89% dos depoimentos.

 

Em entrevista para o Conselho Regional de Psicologia do Paraná (CRP-PR) em 2017, a Psicóloga Lígia Gubert (CRP-08/16384), que atua na área de Assistência Social, explica que a violência psicológica se caracteriza por condutas como humilhação, constrangimento, chantagem, ameaças, entre outros, que causam danos emocionais, sofrimento psíquico e diminuição da autoestima. Entretanto, outras violências podem também desencadear em prejuízo à saúde psicológica, como violência física, patrimonial, abandono e negligência.

 

De acordo com o Manual de Enfrentamento à Violência Contra a Pessoa Idosa, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, essa forma de violência pode trazer como consequência o isolamento, o sentimento de solidão, a tristeza, fazendo as vítimas se sentirem menosprezadas e com a sensação de que já não há mais espaço para elas em nossa sociedade. Muitas vezes, esse sofrimento pode levar à depressão.

O Manual também alerta sobre as frases mais comuns que reforçam os preconceitos e discriminações contra esse grupo social, em expressões como “você já não serve para nada”, “você só dá trabalho”, e “você já deveria ter morrido mesmo”, as quais colaboram para que a pessoa idosa se sinta sem lugar ou importância social.

 

Segundo os balanços anuais do Disque 100, a maior parte das violências contra a pessoa idosa ocorrem dentro de casa e mais da metade dos suspeitos são os filhos ou filhas. Dessa forma, muitos casos podem ficar subnotificados, como alerta pesquisa feita pela Comissão de Direito dos Idosos da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção do Paraná (OAB-PR). O medo em denunciar faz com que apenas 1% dos casos sejam denunciados pelas próprias vítimas e 99% dos relatos sejam realizados pelos familiares, vizinhos ou conhecidos das vítimas.

Dia Mundial da Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa

Com o objetivo de criar uma consciência mundial, social e política da presente realidade sobre a violência contra a pessoa idosa, o dia 15 de junho foi determinado como o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa. A data foi instituída em 2006, pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pela Rede Internacional de Prevenção à Violência à Pessoa Idosa.

Rolar para cima