Notícia

Violência psicológica contra idosos é mais frequente que agressões físicas

A violência contra o idoso pode acontecer de diversas formas, desde agressões físicas até golpes financeiros, atos de preconceito e negligências afetivas. Segundo dados da Prefeitura de Curitiba, foram registrados 258 casos de violência a idosos em 2014, sendo que 60% deles têm por autores membros da própria família da vítima.

Violência Psicológica

Uma publicação da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República intitulada Manual de Enfrentamento à Violência contra a Pessoa Idosa1 descreve as principais formas de violência que os idosos sofrem. Dentre elas está o abuso psicológico, que contempla o menosprezo, o desprezo, o preconceito e a discriminação de que as pessoas na terceira idade são vítimas.

Com isso, é comum que os idosos desenvolvam quadros de tristeza, isolamento e até mesmo depressão. Eles ficam com uma sensação de menos-valia, de que já não servem para nada e ainda dão trabalho aos outros.

“Por isso há muitas formas de manifestação do abuso psicológico: ele pode ocorrer por palavras ou por meio de atitudes e atos. Estudos mostram que o sofrimento mental provocado por esse tipo de maltrato contribui para processos depressivos e autodestrutivos, por vezes levando à ideação, tentativas de suicídio ou mesmo ao suicídio consumado (Minayo & Cavalcante, 2010)”.

A publicação traz ainda um dado importante de ser analisado em estudos sobre políticas públicas: pesquisas revelam que 62,5% dos idosos se queixam de violência psicológica, contra 32% que reclamam da violência física. Já no Disque 100, canal de denúncia de violação dos Direitos Humanos, de 2010 a 2012 a segunda causa de violência mais denunciada foi o abuso psicológico (59,3%).

Daniel Caron/FAS

Idosos em evento de socialização promovido pela Prefeitura de Curitiba 

Evento em Curitiba

Para lembrar a importância de se conscientizar a sociedade contra este tipo de violência, o dia 15 de junho foi instituído como o Dia Mundial de Combate à Violência contra o Idoso. A Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde de Curitiba (Feaes) promoverá, neste dia, um evento sobre o tema. Haverá palestras sobre os tipos de violência e como identificá-las; políticas públicas na área; envelhecimento saudável e também o testemunho de idosos. O evento acontece no Hospítal do Idoso Zilda Arns (Rua Lothario Boutin, 90, bairro Pinheirinho). A programação completa você encontra em http://goo.gl/RZCZhe

Referência

Brasil. Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República. Brasil: manual de enfrentamento à violência contra a pessoa idosa. É possível prevenir. É necessário superar. Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República; Texto de Maria Cecília de Souza Minayo. — Brasília, DF: Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, 2014.

Rolar para cima