CRP-PR se articula contra projeto que regulamenta profissão de Psicomotricista

O Conselho Regional de Psicologia do Paraná (CRP-PR) enviou, na última sexta-feira (09), ofícios (clique para ler na íntegra) ao Senador Lindbergh Farias e também aos Senadores paranaenses, Roberto Requião, Álvaro Dias e Gleisi Hoffmann, manifestando seu posicionamento contrário ao Projeto de Lei nº 795/03. A matéria, que é de autoria do deputado Leonardo Picciani (MDB-RJ) e já passou por aprovação da Câmara dos Deputados, propõe regulamentar a profissão de Psicomotricista.

O Conselho Regional de Psicologia do Paraná (CRP-PR) entende a Psicomotricidade como uma área de conhecimento de pós-graduação, em nível de aperfeiçoamento e especialização da prática por diversos profissionais das áreas da saúde, da educação, dos esportes e afins – sendo, inclusive, uma das áreas de especialidade da(o) Psicóloga(o) previstas na Resolução CFP nº 13/2017. “Deste modo, assim como a Psicopedagogia, a Psicomotricidade é uma especialização já existente em relação ao dia a dia de diversos profissionais como Psicólogas(os) e Pedagogas(os), não havendo razões fáticas, jurídicas, econômicas ou sociais que justifiquem uma nova profissão regulamentada”, diz o ofício enviado aos Senadores.

Como você pode colaborar?​

Você pode participar votando contra o Projeto de Lei nº 795/2003.