Notícia

Projeto apoiado pelo CRP-PR levará valores e esportes olímpicos para as escolas paranaenses

A realização dos Jogos Olímpicos deixará um legado muito importante para o Brasil. Um projeto do Comitê Rio 2016 está levando os valores e esportes dos Jogos para dentro das escolas. A Comissão de Psicologia do Esporte do Conselho Regional de Psicologia do Paraná (CRP-PR) adotou a ideia e está promovendo o Projeto Transforma no Estado.

Nesta segunda-feira (25), a ex-atleta olímpica e representante do projeto, Dora Castanheira, esteve no Colégio Estadual do Paraná para capacitar professores e agentes jovens – alunos que ficam responsáveis por multiplicar o conhecimento entre os colegas. Dora apresentou o projeto e seus objetivos. “O Transforma visa a levar os valores dos Jogos para os alunos vivenciarem no dia a dia”, explicou. “Além disso, esta é uma oportunidade para que os jovens conheçam e pratiquem novos esportes”.

Clique aqui para conhecer todos os valores olímpicos e paralímpicos

Até 2015, o Projeto Transforma já havia chegado a mais de 10 mil escolas em todo o Brasil, com 5 milhões de estudantes beneficiados. Para este ano, a meta do Comitê é chegar à marca de 20 mil escolas e 7 milhões de alunos. O efeito positivo nos alunos é bastante evidente. “Em uma escola, por exemplo, um cadeirante que ficava na sala de aula durante a educação física passou a participar das atividades depois que os colegas criaram rampas de acessibilidade”, conta Dora. “Outro caso é o de uma escola que estava para ser fechada em virtude dos inúmeros casos de violência e foi transformada para melhor depois do projeto”.

A coordenadora da Comissão de Psicologia do Esporte do CRP-PR, Marcia Regina Walter (CRP-08/0254), explica que estes valores podem se estender para trabalhar questões como o combate ao bullying e ao racismo e também estimular a convivência entre diferentes culturas. “Nós estamos firmando algumas parcerias para capacitar alunos e professores e incentivar a continuidade do projeto após a realização das Olimpíadas e Paralimpíadas. Queremos deixar este legado”, disse a Psicóloga.

O evento desta segunda-feira reuniu alunos e professores do Colégio Estadual do Paraná para a capacitação

Como fazer parte?

Para participar, a escola precisa se inscrever em cursos que são ministrados a distância. Depois disso, o engajamento no projeto acontece por meio de desafios escolares que trabalham a criatividade e união dos alunos, atividades esportivas e também com o uso do material didático fornecido pelo Comitê Rio 2016 – que integram os jogos a outras disciplinas, como matemática e ciências, e podem ser usados por todos os professores em sala de aula. A falta de recursos financeiros não é empecilho para a adesão. “Os vídeos disponíveis no programa ensinam a confeccionar materiais como raquetes de tênis feitas de papelão, que podem ser fabricadas pelas próprias crianças, estimulando a criatividade e permitindo a prática do esporte”, explica a entusiasta do projeto.

Outra proposta é realizar um festival aberto ao público para mostrar e incentivar a prática dos esportes olímpicos. O Colégio Estadual já marcou um festival para o dia 23 de junho, e todas as escolas podem fazer seus próprios eventos ou em conjunto com outras instituições.

Acesse o site http://www.rio2016.com/educacao/  para saber mais sobre o projeto.

Rolar para cima