Notícia

Presidenta do XV Encontro Paranaense de Psicologia fala sobre as expectativas para o evento

O XV Encontro Paranaense de Psicologia (EPP) chega em outubro à cidade de Londrina com o tema Direitos humanos, ética e as inovações tecnológicas na prática da Psicologia. A programação preliminar já está disponível no site do evento e inclui simpósios, mesas-redondas, palestras, oficinas, mini-cursos e comunicações científicas dentro da temática.

Conversamos com a presidenta do Encontro, Psicóloga Sandra Mara Passarelli Flores (CRP-08/01198), para saber como a cidade está se preparando para receber o evento e qual a expectativa para esta 15ª edição do EPP.


CRP-PR: Estamos chegando à 15ª edição do Encontro Paranaense de Psicologia. Qual a importância deste evento para o desenvolvimento da Psicologia?

Sandra: O encontro Paranaense de Psicologia já é um evento que se soma, desde sua primeira edição, a alguns dos mais esperados momentos da Psicologia entre tantos outros em nosso Estado. Não poderia ser diferente, pois neste contexto é que se percebe a importância de tantas situações que leva a Psicologia a demonstrar um fortalecimento de atuações na sociedade nacional e internacional com a apresentação de trabalhos e a troca de experiências entre profissionais projetando novos espaços em políticas públicas e o reconhecimento desta categoria, em especial, no que aponta os direitos humanos com ação de importância no momento atual.

CRP-PR: Como você vê o papel do Conselho nesta construção?

Sandra: Diante deste Encontro, como o foi em todos os anteriores, o CRP-PR tem papel fundamental, como para a manutenção deste evento que sempre ocorreu e ocorre com muito sucesso em todas as suas edições não apenas como momento técnico e científico, mas também como um momento de constantes questionamentos e reflexões da Psicologia na contemporaneidade. O Conselho procura, assim, acompanhar e entender a demanda atual da nossa sociedade e reunir profissionais e pesquisadores para o constante e contínuo desenvolvimento da Psicologia.

CRP-PR: O tema escolhido para esta edição foi “Direitos humanos, ética e as inovações tecnológicas na prática da Psicologia”. Por que escolher este tema e o que se pretende discutir em torno da temática?

Sandra: O momento que vivemos traz uma necessidade maior de repensarmos sobre as nossas atuações colocando a ética como o princípio da maior importância diante de nossas atitudes como profissionais e seres humanos que promovem, através de conhecimento e tecnologia atual cada vez mais velozes, uma constante atualização nunca desconectada dos “Direitos Humanos”, promulgados pela ONU e do qual o Brasil é signatário.

CRP-PR: Como está a expectativa da comissão organizadora para o evento?

Sandra: Toda a Comissão Organizadora e todos que tem demonstrado efetiva participação têm a expectativa de que este Encontro, momento de convívio e troca de experiências entre profissionais, seja a realização e a satisfação pela contínua luta para um momento social mais confiante e digno nas relações humanas cada vez mais efetivas e abrangentes.

CRP-PR: Como a sede do CRP-PR em Londrina e a cidade estão se preparando para a realização do evento?

Sandra: A sedo do CRP-PR em Londrina tem se mobilizado junto de todas as Comissões e colaboradores num movimento de somar esforços para receber este evento com todo o respeito que é merecido. Temos buscado parcerias que demonstrem sempre a satisfação em colaborar com o CRP-PR. Como não poderia ser diferente, toda a Diretoria tem realizado reuniões constantes aqui em Londrina, para estarmos juntos para o sucesso deste XV Encontro Paranaense de Psicologia.

CRP-PR: Qual mensagem você deixaria para as pessoas que vão participar?

Sandra: Que todos os participantes, ao final do Encontro, continuem e estejam cada vez mais engajados na continua construção da Psicologia como Ciência e Profissão. Que estejam continuamente pensando e questionando a práxis e as interfaces da Psicologia e suas “novas possibilidades” à luz da Psicologia como ciência, seus sistemas e metodologias. Que ao final de tantas apresentações estejam com um “gostinho de quero mais”, lembrando com saudades e satisfação pela convivência social e profissional destes dias na cidade de Londrina.

Rolar para cima