Notícia

Polícia Federal encerra inquérito sobre morte de Psicóloga em Catanduvas

Após seis meses de investigação, a Polícia Federal fechou o inquérito sobre a morte da Psicóloga Melissa Almeida, que atuava na Penitenciária Federal de Catanduvas, na região metropolitana de Cascavel.

O inquérito concluiu que Melissa foi assassinada a mando de uma facção criminosa que atua dentro e fora dos presídios brasileiros. A investigação aponta, ainda, que sete pessoas participaram do crime, sendo que quatro estão presas, duas mortas e uma continua foragida.

Agora o Ministério Público deve decidir se pede novas investigações ou se oferece a denúncia à Justiça Federal, o que, nesse caso, leva os acusados a júri popular.

Durante todo o período, o Conselho Regional de Psicologia do Paraná (CRP-PR) acompanhou o andamento da investigação; lamentamos profundamente que a conclusão tenha mostrado que o assassinato esteja relacionado à atividade profissional da Psicóloga.

Reforçamos nossa manifestação de solidariedade aos familiares e amigos de Melissa. Continuaremos em busca de um exercício profissional da Psicologia com maior segurança e defesa dos direitos humanos.

Rolar para cima