Para contribuir com inclusão, CRP-PR entrega exemplares do Código de Ética em Braille a estudantes

*com informações do portal da Universidade Tuiuti

Da esquerda para a direita: Adriana Bezerra, da Comissão de Inclusão da Tuiuti; professora Irene Prestes; a estudante Camila Jordânia; e o coordenador do curso de Psicologia, professor Milton Magnabosco. Crédito: Universidade Tuiuti

A educação inclusiva é uma das bandeiras defendidas pelo XVIII Plenário do Conselho Regional de Psicologia do Paranã (CRP-PR). Contribuir para a formação de profissionais críticas e conscientes de seu papel na sociedade, de acordo com a realidade de cada região, é um dos objetivos presentes no Planejamento Estratégico da gestão. Da mesma forma, a promoção do debate sobre diversidade, em diferentes âmbitos, visando À inclusão, é uma das diretrizes do 9º COREP (Congresso Regional da Psicologia do Paraná), realizado em 2016 e que norteia as ações do CRP-PR.

Para possibilitar que estudantes com deficiência visual tenham as mesmas possibilidades de desenvolvimento tanto na universidade como na atuação profissional, o CRP-PR imprimiu dois novos exemplares de uma edição em Braille do Código de Ética Profissional do Psicólogo (CEPP). Os estudantes Camila Jordânia Alves e Juliano dos Santos, da Universidade Tuiuti, comemoraram este passo: “Quando comecei o curso muitas vezes pensei que não iria conseguir, mas são iniciativas como esta que demonstram que estamos conseguindo dar conta”, disse Camila.

 

O coordenador do curso de Psicologia, professor Milton Magnabosco (CRP-08/06900), que estava presente no momento da entrega, destacou a importância desta ação: “Esse carinho e lembrança do CRP nos dão a certeza de que estamos no caminho certo e de que nenhuma dificuldade fará nossos futuros Psicólogos serem esquecidos”, disse, em entrevista ao portal da Universidade Tuiuti.

Leia também: Educação inclusiva nas universidades: uma política que vai muito além da acessibilidade (a partir da página 7)