Notícia

Oficina Freireana leva a perspectiva de Paulo Freire à Umuarama

As Oficinas de Sensibilização para a Metodologia Freireana de 2015 já estão acontecendo. Depois de cativar a atenção de muitas(os) Psicólogas(os) no ano passado (ver mais aqui), foi a vez da cidade de Umuarama receber as palavras da socióloga e educadora popular Ana Inês Souza.

Nos dias 20 e 21 de março de 2015, a ministrante da oficina recebeu 15 Psicólogas(os) e 5 estudantes de Psicologia no campus da Unipar. Na abertura do evento, as(os) participantes tiveram a oportunidade de falar um pouco sobre si próprios, suas expectativas e sobre o que já conheciam de Paulo Freire.

Ao longo dos dois dias, a oficina levou às(os) participantes uma reflexão sobre o papel da educação libertadora proposta por Paulo Freire de “contribuir para que os homens superem as situações-limite, que aparecem como freios, como algo que não podem superar e que causam desesperança” e o papel da Psicologia. Além disso, foram feitos trabalhos em grupos para estudo e discussão do texto de Martín-Baró “Três Tarefas Urgentes” e uma discussão sobre a relação da metodologia com o próprio funcionamento do CRP.

Ana Inês Souza ministra a oficina

Grupos se reunem para realizar trabalhos e discussões

Oficina em Umuarama reuniu 20 pessoas

Veja, abaixo, algumas avaliações feitas pelas(os) participantes:

“A partir dos conteúdos abordados sobre os postulados teóricos de Paulo Freire, apresentados por Ana, pude adquirir de maneira satisfatória os conhecimentos, sobretudo no que diz respeito à relação do diálogo com outro, onde Paulo Freire pontua que a dialogicidade é a essência da educação como prática da liberdade. Além de poder partilhar com os psicólogos, professores e demais integrantes do curso suas experiências profissionais. A metodologia utilizada foi de muita valia, demostrando assim, de maneira sintética e clara o objetivo proposto.”

“A Oficina proporcionou ligação importante com a representante do trabalho oferecido aos psicólogos(as). Ela conseguiu transmitir a importância de valorização das pessoas segundo Paulo Freire. E com isso, abre reflexão para a prática dos profissionais. Uma ação transformadora, que de fato agrega conhecimentos da metodologia freireana para uma sociedade mais justa, a partir das práticas profissionais. Muito obrigada!”

“O trabalho foi enriquecedor quanto à socialização do pensamento de Paulo Freire e sua relação com a minha prática profissional. Nos abre para novos espaços, outros olhares, visão ampliada. Nos traz uma identidade profissional, reflexão sobre o papel que devemos desempenhar em nosso trabalho. Acredito nessa construção e reconstrução de nosso fazer.”

“Gostei muito da Oficina; acho que ainda tenho muito para compreender daquilo que foi ministrado. Espero que consiga colocar em prática na vida pessoal e assim aproveitar para o trabalho profissional. Instiga a buscar mais materiais, livros, etc. e assim conhecer melhor, aprofundar-se nas contribuições que Paulo Freire traz; não específica para a psicologia, mas para todos que delas necessitm. Trouxe fortalecimento da classe. Contribuiu para o crescimento pessoal e profissional. Facilidade em trazer a prática. Não tem nenhum ponto negativo.”

E se você está na região de Cascavel, não perca a próxima etapa da Oficina, que acontece na cidade nos dias 10 e 11 de abril.

Rolar para cima