Nota sobre rompimento de barragem em Brumadinho-MG

O Conselho Regional de Psicologia do Paraná (CRP-PR), por meio da Comissão Especial (Temática) de Psicologia Ambiental, solidariza-se com a população de Brumadinho-MG e região, bem como com todos os voluntários e profissionais que estão atuando na tragédia do rompimento de barragem. Destaca que a categoria dispõe de orientações na Nota Técnica sobre a Atuação da Psicologia na Gestão Integral de Riscos e de Desastres Relacionados com a Política de Proteção e Defesa Civil, publicada em dezembro de 2016.
 
De acordo com o Código de Ética Profissional do Psicólogo, em seus princípios fundamentais, a(o) Psicóloga(o) deve atuar no sentido de promover o bem-estar das pessoas, considerando a saúde, a integridade do ser humano, sua liberdade e dignidade; ou seja, nas situações de emergências e de desastres, as(os) profissionais devem estar atentas(os), no desempenho profissional, para que os direitos dos cidadãos e cidadãs sejam respeitados e observados.
 
Salienta-se, ainda, que a Psicologia Ambiental visa a promover a qualidade ambiental e zelar pelo bem-estar social; deste modo, destacamos a preocupação para que as instituições se comprometam em averiguar e tomar as medidas legais diante da possibilidade de crime ambiental. Destaca-se também que o poder público e as empresas devem se comprometer para assegurar o compromisso socioambiental, somando esforços para garantir o cumprimento das legislações ambientais brasileiras, que são referência internacional, prezando pelo interesse coletivo acima do privado.
 
Levando em consideração o fato de que os desastres geram situações que podem ampliar vulnerabilidades e buscando o melhor benefício das pessoas que sofrem múltiplas perdas decorrentes desses processos, a Psicologia pode se fazer presente e necessária nesse momento. Destacamos que um dos papéis dos Conselhos Regionais de Psicologia é orientar a categoria para a atuação ética nos diferentes contextos.
 
O CRP-PR expressa seu apoio e informa que, em contato com o Conselho Regional de Psicologia de Minas Gerais (CRP-MG) e com a Defesa Civil do Estado de Minas Gerais, disponibilizou-se para deslocar duas profissionais Psicólogas da Comissão de Psicologia Ambiental para auxiliar no atendimento a vítimas e familiares.