Pesquisar
Close this search box.

Notícia

Nota de pesar e solidariedade

Perdemos, em 01de fevereiro de 2024, Angélica Kretã Kaingang, nossa parente Kaingang e Guarani Mbya, filha do ativista pela população indígena Kretã Kaingang.

O Conselho Regional de Psicologia do Paraná, por meio de seu Núcleo de Psicologia e Povos Indígenas, registra seu pesar e solidariedade. Hoje, a Psicologia que queremos, pintada de Barro Branco, Jenipapo e Urucum, pinta-se de dor. 

Angélica foi uma ativista dos povos originários brasileiros e, embora ainda jovem, teve papel significativo nos debates ocorridos sobre a população indígena no Brasil.

Preservar sua memória é uma forma de lutar contra as injustiças do presente. A preservação e proteção dessa memória é uma forma de garantir e promover a justiça para que outras vidas não precisem se valer de seus próprios corpos como formas de comunicação.

Mesmo seu corpo não estando presente entre nós, Angélica seguirá viva, não somente na nossa memória, mas na Psicologia Indígena que queremos para o Brasil.

Nesse momento de dor e luto dos povos Kaingang e Guarani Mbya, acreditamos que a melhor forma de honrar a memória de Angélica é continuarmos na luta para forjar uma realidade nova em um outro mundo que considere a diversidade e a importância de todas as vidas.


plugins premium WordPress

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies.