Notícia

Ministério Público implementa sistema unificado de internações psiquiátricas involuntárias

O Conselho Regional de Psicologia do Paraná (CRP-PR) participou, no último dia 25, de um evento em que o Ministério Público do Paraná (MP-PR) apresentou um sistema que reúne informações sobre internações psiquiátricas involuntárias. O sistema foi desenvolvido pelo MP-PR e deve garantir que as informações sobre este tipo de internação sejam sistematizadas em uma rede unificada.  

O “Sistema Protege – Proteção à Pessoa Acometida de Transtorno Mental para Registro das Internações Psiquiátricas Involuntárias” é um cadastro que permite o acompanhamento de casos de internação psiquiátrica involuntária, registrando o ingresso do paciente na rede de saúde e a respectiva alta. Isso facilita que o direito que o paciente tem de que a internação seja revista por uma comissão multidisciplinar seja cumprido. Antes da implementação do Sistema Protege, o comunicado sobre as internações era realizado de forma manual e desarticulada, o que dificultava o acesso a informações precisas a respeito do número de internações e dos pacientes.

Iniciado em dezembro do ano passado, em Curitiba, o sistema começa agora a ser implementado nas demais cidades paranaenses em que há hospitais e clínicas que recebem pacientes que demandam internação psiquiátrica – a ferramenta começará a ser utilizada em 15 de junho.

Em Curitiba, desde dezembro, foram registrados pelo Sistema Protege 620 casos de internação involuntária. Com outras cidades ingressando no sistema, será possível verificar esse dado em relação ao Estado inteiro, o que possibilitará o cruzamento de dados. Isso deve melhorar tanto o acompanhamento dos promotores de Justiça a respeito da questão quanto a possibilidade de elaboração de diagnósticos para a proposição de políticas públicas voltadas a atender esse segmento da população.

Rolar para cima