Notícia

Max Gehringer orienta sobre como se preparar para avaliação psicológica e CRP-PR esclarece erro

O plenário do Conselho Regional de Psicologia do Paraná (CRP-PR) teve contato, por meio de um de seus Psicólogos colaboradores, com o comentário de Max Gehringer na rádio CBN (em seu programa do dia 06 de julho de 2015 com reprise no dia 26 de fevereiro de 2016) no qual respondeu a um ouvinte sobre “como se preparar para um teste de personalidade”. Gehringer aconselha o ouvinte a procurar testes de personalidade na internet para estar preparado e entender como eles funcionam.

Entendemos que esta orientação é equivocada e pretendemos esclarecer ao comentarista, à rádio CBN e seus ouvintes alguns aspectos sobre avaliação psicológica e a função do Psicólogo Organizacional e do Trabalho.

Primeiramente, destacamos que o teste de personalidade é uma das ferramentas que os Psicólogos dispõem em sua prática profissional para realização de avaliação psicológica. Existem outros testes psicológicos que têm como objetivo descrever e/ou mensurar características e processos psicológicos, tais como emoções, afetos, inteligência, motivação, psicomotricidade, atenção, memória e percepção. Já a avaliação psicológica é um processo técnico-científico de coleta de dados, estudos e interpretação de informações a respeito dos fenômenos psicológicos e, para isto, são utilizados vários métodos, técnicas e instrumentos.

Deste modo, um teste de personalidade é parte integrante de um processo de avaliação psicológica, composta também por outras etapas como, por exemplo, a entrevista. No campo corporativo, este processo traça um perfil dos candidatos para determinada ação da empresa. O fato de alguém não ser selecionado pelo processo não quer dizer que a pessoa tenha uma “personalidade ruim” ou “fraca”, mas apenas que não tem o perfil para os objetivos da empresa naquele momento.

O CRP-PR alerta para os riscos decorrentes do emprego desses instrumentos por profissionais que não estejam habilitados e credenciados para esse fim.  Ressaltamos que a utilização dos testes psicológicos é permitida, por lei, somente a Psicólogos, pois requer conhecimentos e habilidades pertinentes à formação destes profissionais.

Neste sentido, desaconselhamos de forma incisiva que um candidato “se prepare” para um teste de personalidade por conteúdos disponíveis na internet. A avaliação psicológica é um procedimento seguro, que deve ser realizado com contrato e confiança. Mesmo que um candidato pudesse burlar o teste de personalidade para obter um resultado pretensamente adequado, as outras etapas do processo indicariam uma contradição nos resultados. A avaliação psicológica não é, portanto, uma prova acadêmica, mas um processo dinâmico. Um candidato que o leve a sério tem muito a aprender sobre si.

Por outro lado, recomendamos que a população, as organizações e também os meios de comunicação informem aos Conselhos Regionais de Psicologia quaisquer irregularidades ocorridas por ocasião do uso dos testes psicológicos. A permanência da divulgação desses testes psicológicos em ambiente virtual é grave,comprometendo, assim, a sua qualidade psicométrica.

Numa situação como esta, nossa sugestão é encaminhar este ouvinte a um profissional Psicólogo Organizacional e do Trabalho para que este o acolha e possa trabalhar, por exemplo, questões relacionadas a seus objetivos profissionais, autoestima ou inseguranças.

Finalmente, esclarecemos o trabalho do Psicólogo Organizacional e do Trabalho não é simplesmente aplicar testes e, sim, compreender, intervir e desenvolver as relações e os processos intra e interpessoais, intra e intergrupais e suas articulações com as dimensões política, econômica, social e cultural. Em um ambiente corporativo, o Psicólogo contribui para a formação de profissionais capazes de desenvolver medidas e estratégias que solucionam os problemas que surgem diariamente nas organizações.

O Conselho Regional de Psicologia do Paraná espera que os esclarecimentos acima contribuam para o exercício da avaliação psicológica em todos os campos de atuação de profissão, resguardando a qualidade e o compromisso social e ético dela com a sociedade e coloca-se à disposição para outras questões que se façam necessárias.

Informações sobre os testes psicológicos avaliados podem ser obtidas no site http://satepsi.cfp.org.br/.

Rolar para cima