Notícia

Manifestantes protestam nesta quinta-feira contra Coordenador de Saúde Mental

Após quase um mês ocupando as salas da Coordenação Nacional de Saúde Mental, Álcool e outras Drogas do Ministério da Saúde em Brasília, manifestantes estão programando um grande protesto na próxima quinta-feira (14). O ato será realizado para pedir a exoneração imediata do médico psiquiatra Valencius Wurch Duarte Filho do cargo que assumiu em dezembro de 2015.

A manifestação “(L)oucupaBrasília!” deverá reunir trabalhadores, usuários, familiares, estudantes e entidades de classe a partir das 10 horas no prédio no Ministério da Saúde. Na página do evento no Facebook, quase 700 pessoas já haviam confirmado presença, sendo que cada Estado está se mobilizando para enviar ônibus e contribuir com mantimentos para os ocupantes.

O Ministro da Saúde, Marcelo Castro, disse à imprensa que não pretende voltar atrás na nomeação de Wurch e que as acusações contra ele são improcedentes. Segundo Castro, o objetivo ao nomear o médico é justamente o oposto, uma vez que ele teria trabalhado pela melhoria dos hospitais psiquiátricos.

Entenda o caso

O médico Valencius Wurch foi nomeado em dezembro pelo Ministro da Saúde para o cargo de Coordenador Nacional de Saúde Mental, Álcool e outras Drogas, após a saída de Roberto Tykanori Kinoshita. Valencius foi diretor do maior manicômio privado na América Latina (a Casa de Saúde Dr. Eiras, em Paracambi, Rio de Janeiro) e ferrenho opositor da Reforma Psiquiátrica, aprovada em 2001. A Reforma representou a conquista de inúmeros direitos para as pessoas com transtornos mentais, que deixaram de ser submetidas a tratamentos desumanos nos manicômios e passaram a contar com uma extensa rede de atenção psicossocial, cujo objetivo é estimular a participação social e o tratamento humanizado, retirando o foco dos manicômios. Assim, entende-se que a posse no novo coordenador representa um retrocesso na conquista desses direitos. 

Rolar para cima