Notícia

Inscrições de curso à distância vão até 27 de abril

Conforme solicitação dos conselhos estaduais e municipais de saúde de todo o País, foi estendido para 27 de abril o prazo para se inscrever no curso de Comunicação e Informação, oferecido pela Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca (ENSP) e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). O curso à distância faz parte do Programa de Inclusão Digital (PID), que tem contribuído para que a informática e a internet sejam usadas como ferramentas para busca de informações em saúde, além de melhorar a comunicação entre conselhos e também com a sociedade.

O PID também oferece aos representantes dos conselhos a oportunidade de aprender a pesquisar sobre saúde utilizando ferramentas de busca e também a consultar bases de dados de indicadores, gastos e legislação do setor, como a Rede Interagencial de Informações para a Saúde (Ripsa/MS/Opas) e o Portal da Transparência.

“A partir de informações divulgadas em sites oficiais na internet, os conselheiros dispõem de mais subsídios para analisar os repasses para a saúde e avaliar o cumprimento da legislação, de modo a melhor fundamentar suas propostas para melhorar o financiamento na área da saúde, por exemplo”, explica a secretária executiva do Conselho Nacional de Saúde (CNS), Rozângela Camapum. Ela recomenda que os conselheiros consultem o site do PID lançado pelo CNS para orientar os conselhos com informações detalhadas sobre esse programa de capacitação, de modo a facilitar a inscrição nos cursos.

A conselheira nacional de saúde Ruth Bittencourt ressalta que, para a inscrição, é importante que cada município encaminhe aos estados uma carta apresentando os conselheiros interessados em participar da formação. “Nosso objetivo é fazer com que os conselhos sirvam-se cada vez mais dos meios digitais como uma ferramenta para o controle social”, salienta.

Inclusão digital para o controle social

O PID foi desenvolvido peloConselho Nacional de Saúde em parceria com a Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa do Ministério da Saúde (SGEP/MS). O Curso de Comunicação e Informação, segundo componente do PID, é efetivado por meio de convênio com a Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca (ENSP) e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

“A avaliação das experiências-piloto permitiu que a proposta fosse aperfeiçoada, para em seguida ser aplicada em escala nacional, sempre a partir de três pilares fundamentais: a oferta de equipamentos, a garantia da conectividade à internet e a formação dos conselhos para o uso dessa tecnologia com vistas ao fortalecimento do controle social”, ressalta a Diretora do Departamento de Apoio à Gestão Estratégica e Participativa, Julian Roland. Ela lembra ainda que a meta é atender todos os conselhos, dando prioridade aos que se cadastrarem no Sistema de Acompanhamento dos Conselhos de Saúde (SIACS) e conselhos que já receberam todos os equipamentos do PID (computador, impressora e TV) instalaram os equipamentos no espaço físico do conselho e já passaram a usar os equipamentos.

A coordenadora do PID, Zenite Bogea, do Departamento de Apoio à Gestão Participativa, explica que todos os grupos de trabalho do Programa instituído nos estados monitoram o processo junto aos conselhos, coordenado pelos conselhos estaduais, realizando visitas e articulando-se com os conselhos, inclusive os que ainda estão pendentes. “A estratégia do monitoramento e acompanhamento do GT PID (Grupo de Trabalho do PID) nos estados foi fundamental para o fortalecimento dos conselhos enquanto instâncias de representação da sociedade, graças à articulação dessa pluralidade de representações”, salienta.

Acesse o site do Programa de Inclusão Digital (PID)

Saiba mais sobre o Curso de Informação e Comunicação em Saúde para o Controle Social

Rolar para cima