Notícia

Dia Nacional do Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes é lembrado com Ato Público no Paraná

O dia 18 de maio é marcado pela luta e enfrentamento à violência, ao abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes. Instituído pela lei Federal nº 9.970/2000 como o “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”, a data é lembrada em diversos estados do país com palestras, atos públicos e campanhas com o objetivo de conscientizar sobre este crime que ainda está presente em nossa sociedade.

No Paraná, o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Londrina (CMDCA Londrina) promoverá, no dia 14 de maio, às 8h30, um Ato Público de Combate à Violência Sexual Contra a Criança e ao Adolescente. Na ocasião, haverá intervenções artísticas e uma caminhada em direção a Concha Acústica da cidade.

Confira a programação completa abaixo:

Concentração às 8h30 em frente ao Banco do Brasil – Av. Paraná

Intervenção: Capoeira – EPESMEL

Caminhada em direção à Concha Acústica às 9h30

Trajeto: Banco do Brasil – Av. Paraná, R. Maranhão, Av. Duque de Caxias, R. Santa Catarina, R. Souza Naves e Concha Acústica

Intervenções: Helen – Viva Vida Oeste | Fanfarra – Guarda Mirim | Circo – Centro Educacional Marista | Bailarinas e Palhaços – EPESMEL

 Início das apresentações na Concha Acústica previsto para as 10h30

Abertura e Apresentação – Centro Educacional Marista | Paz, Justiça e Liberdade | Ballet – Instituto Roberto Miranda | Circo – Malabares (Centro Educacional Marista) | Street Dance – Instituto Adama | Ballet – Instituto Adama | Dança de Rua – EPESMEL | Circo – Coletivo (Centro Educacional Marista) | Capoeira – Centro Educacional de Londrina | 

Término previsto das Atividades na Concha Acústica às 12h00.

Você sabe a diferença entre Abuso e Exploração Sexual?

No abuso, há contato sexual entre uma criança ou adolescente e um adulto. A criança ainda não possui a consciência da gravidade do fato e, mesmo que isso a faça sofrer, não pode resistir a ele, sendo também psicológica ou socialmente dependentes do ofensor. É considerado abuso quando o adulto utiliza o corpo de uma criança ou adolescente para sua satisfação sexual. No caso da exploração sexual, o adulto paga para ter sexo com crianças e adolescentes. Tanto um quanto o outro são considerados crimes de violência sexual.

“Disque 100”

Segundo dados do Ministério Público, somente 20% dos crimes sexuais contra crianças e adolescentes são denunciados. Isso faz com que o combate ao crime seja mais difícil. Para receber as denúncias, a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República criou o “Disque 100”, que funciona 24 horas por dia. Todas as denúncias são feitas de forma anônima.

Regra “Aqui ninguém toca”

Pensando na segurança das crianças e adolescentes e prevenção deste crime, o Conselho da Europa criou a regra “Aqui ninguém toca”, para ajudar os pais e educadores a falarem sobre o abuso sexual de maneira clara com as crianças. São regras inseridas em um guia simples que explica aos pais para que passem a seus filhos sobre as partes do corpo que não devem ser tocadas por outras pessoas e, caso aconteça, como reagir. Para acessar este guia, clique aqui

O dia 18 de maio existe para que a sociedade em geral possa refletir e lutar pela proteção das crianças e adolescentes e para conscientizar sobre a importância de denunciar e trazer a responsabilidade aos autores deste crime. Mobilize-se e não deixe de participar dos eventos que acontecem neste importante dia! 

Rolar para cima