Notícia

Dia Mundial da Saúde: desafios para o fortalecimento do SUS

Dia 7 de abril é celebrado o Dia Mundial da Saúde. Na ocasião, é oportuno que se faça um balanço dos desafios a ser vencidos para que o sistema de saúde em nosso país se fortaleça e consiga atender a todos que dele necessitem. As dificuldades não são novas e as soluções precisam dar conta dos velhos problemas, além de propor inovações para dar conta da crescente demanda por atendimento.

Em seu discurso de posse, a presidenta Dilma Rousseff afirmou que consolidar o Sistema Único de Saúde (SUS) será grande prioridade do seu governo. O ministro da saúde, Alexandre Padilha, também em seu discurso de posse, disse estar ciente dos desafios deste ministério para a melhoria da saúde brasileira e apontou a necessidade de colocá-la no centro da agenda de desenvolvimento do País, garantindo o acolhimento de qualidade em tempo adequado às necessidades de saúde da população.

A presença da Psicologia em diversos conselhos de políticas públicas, como no Conselho Nacional de Saúde (CNS) é importante para colaborar com a defesa do SUS e trabalhar pela não privatização do sistema de saúde, a exemplo do que tem ocorrido em São Paulo, com a responsabilidade sendo transferida às Organizações Sociais de Saúde (OSS).

Esse movimento começou em 1995 em São Paulo e se expandiu para outros estados, como, por exemplo, o Rio de Janeiro, onde está sendo organizado ato contra a privatização da saúde pública para o dia 7 de abril. A Psicologia estará presente na manifestação, representada pelo Conselho Regional do RJ. Na capital paulista, uma caminhada em defesa do SUS, contra as privatizações e a venda de leitos hospitalares também está programada para o dia 7 de abril. Diversas entidades, entre as quais o Conselho Regional de Psicologia de SP, estarão na manifestação.

A Psicologia está presente no SUS desde a atenção primária – postos de saúde, centros de saúde, unidades de Saúde da Família, etc. – e em outros níveis de atenção da rede – como hospitais e clínicas especializadas. São muitas as demandas dos profissionais da área, porém a grande crítica é ao número insuficiente de psicólogos no SUS. Hoje, cerca de 17 mil profissionais de Psicologia atuam na área, quantidade insuficiente para a contribuição que a profissão tem a dar – e vem dando – à saúde pública brasileira.

A 14ª Conferência Nacional de Saúde foi convocada neste ano de 2011 e tem como tema “Todos usam o SUS! SUS na Seguridade Social – Política Pública, Patrimônio do Povo Brasileiro” e como eixo “Acesso e acolhimento com qualidade: um desafio para o SUS”. A proposta da Conferência, que será realizada entre os dias 30 de novembro e 4 de dezembro de 2011, em Brasília, é priorizar os debates nos estados e municípios com o objetivo de qualificar as discussões e trazer para a etapa nacional a realidade do SUS e, todo o país.

Neste Dia Mundial da Saúde, quando todos somos chamados a refletir sobre a importância da saúde dos povos, manifestamos a presença da Psicologia nesse movimento de reflexão e de cuidado da saúde das pessoas, sem esquecer do nosso papel também na saúde do planeta.

O CFP reafirma seu compromisso com o incentivo à participação da profissão na consolidação do SUS no Brasil, a garantia de uma saúde pública, de qualidade e de acesso universal no Brasil, em toda a América Latina e para os povos do mundo.

Rolar para cima