Notícia

CRP-PR ressalta compromisso social da Psicologia na Câmara Municipal de Curitiba

Presidenta destaca o papel da Psicologia nas Políticas Públicas, combate ao racismo e lgbtfobia

Nesta quarta-feira, 29 de junho, representantes do Conselho Regional de Psicologia do Paraná (CRP-PR) estiveram no Plenário da Câmara Municipal de Curitiba (CMC) para um espaço de diálogo com vereadoras e vereadores.

A Psicóloga presidenta do CRP-PR Renata Campos Mendonça (CRP-08/09371) fez uso da Tribuna Livre, um espaço mantido pela Casa Legislativa para interlocução entre a sociedade e parlamentares. Na ocasião, ela indicou a vereadoras e vereadores presentes como a presença e valorização de profissionais de Psicologia é fundamental na prática das políticas públicas, e destacou a necessidade de investimento e aprimoramento das políticas municipais de educação, assistência social, atenção básica em saúde e saúde mental.

Presidenta do CRP-PR na Tribuna Livre. Foto: Rodrigo Fonseca/CMC

Ao fazer um apanhado histórico da regulamentação da Psicologia no país, Renata relembrou os avanços da profissão, que gradualmente, com suas 13 áreas de atuação, aumentou o seu alcance para atender aos grupos mais vulnerabilizados socialmente.

A presidenta do CRP-PR reiterou, ainda, a posição da Psicologia no que diz respeito ao racismo, que deve ser combatido em todas as esferas, sejam elas públicas, políticas e sociais. A Psicóloga criticou o racismo estrutural, presente mesmo em instituições públicas. “É algo que se mostra como causa de perseguição à população negra, com o seu encarceramento ou medidas desiguais mais duras em comparação às que seriam aplicadas a pessoas brancas. Um olhar crítico pode encontrá-lo aqui, nesta mesma Casa de leis”, disse a presidenta.

No ensejo das celebrações pelo Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+, comemorado em 28/06, Renata enfatizou aquele que deve ser o posicionamento da Psicologia e seus profissionais diante das múltiplas expressões de gênero e sexualidade. “A Psicologia é científica e laica. Por esse motivo, cada Psicóloga(o/e) deve agir de acordo com os pilares que a sustentam, a fim de acolher pessoas em suas individualidades e diferenças, oferecendo-lhes escuta para que seus medos e dores sejam dissipados”, afirmou.

Demonstrando preocupação com os preconceitos direcionados a pessoas LGBTQIA+, Renata lamentou que, por vezes, discursos amparados em suposta liberdade religiosa insistem em patologizar expressões subjetivas e individuais, próprias e naturais dos indivíduos. “É lamentável perceber que atitudes em nítido confronto com a ciência e com os Direitos Humanos sejam sustentadas pelo próprio Poder Público, o qual endossa ditas(os/es) profissionais, laureadas(os/es) em Casas como esta”, disse ela, complementando que “o exercício de liberdades não pode ser tomado como salvaguarda para validar discursos ou práticas que sirvam de incitação ao preconceito e a segregações”.

Durante o ato, foram entregues a todas(os/es) as(os/es) vereadoras(es) e respectivas equipes materiais da campanha “Não há cura para o que não é doença: o compromisso da Psicologia com a Defesa de Direitos Humanos e respeito à diversidade”, informativos sobre as Referências Técnicas sobre Relações Raciais e também acerca do livro Tentativas de Aniquilamento das Subjetividades LGBTIs (CFP, 2019). Um exemplar da obra, que contém relatos de pessoas LGBTQIA+ em suas vivências de opressão por conta da sua sexualidade, também foi entregue à presidência da Câmara para compor a biblioteca oficial.

“Não é necessário ler muitos testemunhos para perceber as feridas abertas por discursos pessoais, confessionais ou profissionais nocivos às subjetividades dessas pessoas, todas elas tão dignas de direitos quanto nós, que estamos aqui neste momento”, ponderou.

O uso da Tribuna foi gentilmente concedido pelo mandato da vereadora Carol Dartora.

Vereadora Carol Dartora entrega homenagem pelos 60 anos da Psicologia à profissional Renata Campos Mendonça, presidente do CRP-PR. Foto: Rodrigo Fonseca/CMC

Homenagens a profissionais de Psicologia

Além do reconhecimento público pelos 60 anos da regulamentação da Psicologia, a categoria profissional também recebeu, em 20 de junho, o prêmio Inspiração Curitibana, por iniciativa da vereadora Maria Letícia.

Na ocasião, além da Psicóloga Renata, que representou o CRP-PR, também foram homenageadas por seu trabalho na linha de frente do enfrentamento à Covid-19 as Psicólogas hospitalares Manuela Pimentel Leite (CRP-08/22419) e Itala Villaça Duarte (CRP-08/15259).

Ao tomar assento em eventos dessa natureza, o CRP-PR busca levar a Psicologia a espaços de discussão democrática, incidindo pela valorização da profissão e de toda a categoria que hoje contribui para a construção de uma sociedade mais justa e menos opressora.

Psicóloga Renata Campos Mendonça recebe, pelas mãos da vereadora Maria Letícia, homenagem a profissionais da saúde na 6ª edição do prêmio Inspiração Curitibana