CRP-PR participa de ato em defesa da ciência e da educação

O Conselho Regional de Psicologia do Paraná (CRP-PR) esteve na última quarta-feira (15) na Praça Santos Andrade no ato da paralisação nacional para defender a educação e a ciência. Psicólogas(os), estudantes e equipe técnica do Conselho manifestaram contra os cortes orçamentários anunciados pelo Ministério da Educação que impactam a Educação Pública brasileira numa quantia de 2,6 bilhões de reais nos programas de educação infantil, ensino médio e superior público. 

No dia 13 de maio, o CRP-PR publicou um posicionamento em defesa da ciência e da educação: https://crppr.org.br/emdefesadacienciaedaeducacao/

A participação do CRP-PR contou com uma faixa com o escrito “Psicólogas(os) e Estudantes em defesa da Ciência, das Escolas e Universidades. + Psicologia, + Educação”. Além disso, diversos cartazes foram distribuídos e levados pelos estudantes de Psicologia durante a passeata, ressaltando a importância de proteger a Educação a fim de contribuir para o desenvolvimento da Psicologia enquanto ciência e profissão.

 

A presença do CRP-PR na ocasião está alinhada com os objetivos e metas do Planejamento Estratégico do XIII Plenário, em especial aos que dizem respeito ao fortalecimento da profissão mediante estratégias de enfrentamento político (3.1) e a incentivar a atuação das(os) Psicólogas(os) em ações democráticas e de garantia de direitos (1.2.5).

 

César Fernandes (CRP-08/16715), Assessor em Políticas Públicas do CRP-PR, participou da manifestação pela instituição e avalia fundamental a participação do Conselho nesta atividade, uma vez que faz parte da atribuição legal da autarquia na defesa da Psicologia como ciência: “Estamos vivendo um momento em que concepções anticientíficas contrapõem-se aos acúmulos das Ciências Sociais e Humanas e isto pode implicar uma depreciação ainda maior ao trabalho de Psicólogas e Psicólogos. A restrição do espaço social que a Psicologia ocupa na sociedade preocupa o CRP-PR e exige o comprometimento da categoria com a defesa da ciência e das universidades”.