Notícia

CRP-PR apoia movimento de servidores preocupados com o futuro do Estado

O código de Ética Profissional do Psicólogo, em seus princípios fundamentais dispõe que:

“III. O psicólogo atuará com responsabilidade social, analisando crítica e historicamente a realidade política, econômica, social e cultural.

VII. O psicólogo considerará as relações de poder nos contextos em que atua e os impactos dessas relações sobre as suas atividades profissionais, posicionando-se de forma crítica e em consonância com os demais princípios deste Código.”

O Conselho Regional de Psicologia do Paraná (CRP-PR), baseado nestes princípios, acompanha com preocupação as medidas adotas pelo Governo do Estado do Paraná referentes ao projeto de Lei 60/2015, batizado de ‘pacotaço’, e observa as repercussões na sociedade.

Ontem, a OAB-PR lançou nota contrariamente à proposta apontando que o ‘pacotaço’ trata de matérias desconexas chamando atenção, em especial, para a alteração na previdência estadual. A OAB foi além e criticou duramente a forma apressada como o tema está sendo tratado na Assembleia Legislativa. (leia aqui)

Além da nota da OAB, outros setores e personalidades importantes da sociedade civil organizada manifestaram-se contra as medidas tomadas pelo Governo do Estado. Já há greve de categorias profissionais, como os educadores, que serão fortemente atingidas caso o ‘pacotaço’ seja aprovado. Outras categorias organizam-se para aderir ao movimento.

Mais tarde, no final da tarde de ontem, após os deputados decidirem por maioria, a transformação da sessão em comissão geral, servidores e outros manifestantes ocuparam o plenário da Assembleia para impedir a votação do ‘pacotaço’.

Apoiado em valores democráticos, o CRP-PR apoia as(os) Psicólogas(os) e demais servidores que compõe este movimento que faz ouvir a voz do povo contra a decisão apressada do governo do estado e da base governista da ALEP.

É legítima a manifestação dos servidores que se opõe à ação do governo que, sem debate público consistente, visa aumentar a receita para este mandato, despreocupada com o futuro do nosso Estado. É com a segurança no futuro, estabilidade e apoio do Estado que os profissionais desenvolvem as melhores ações e inovações esperadas pela população.

O CRP-PR não espera outra ação dos deputados e do Governo do Estado diferente da negociação com as entidades de servidores e lideranças do movimento e da retirada da proposta de alteração da Paraná Previdência.

Rolar para cima