Notícia

CPR-PR participa de Congresso de HIV/Aids e promove evento sobre Cannabis

Estande do CRP-PR e Reduc localizado na Vila Social

 

Na √ļltima semana, o Conselho Regional de Psicologia do Paran√° (CRP-PR) participou de um dos mais importantes congressos na √°rea de HIV/Aids e Hepatites Virais, o 11¬ļ Congresso Brasileiro de HIV/AIDS e 4¬ļ Congresso de Hepatites Virais, sediado em Curitiba entre os dias 26 e 29 de setembro.
O evento contou com apresenta√ß√Ķes de trabalho e palestras, e o CRP-PR esteve em parceria com a Rede Brasileira de Redu√ß√£o de Danos e Direitos Humanos (Reduc) em um estande na chamada Vila Social.

A Conselheira e Coordenadora da Comiss√£o de Direitos Humanos, Sandra Regina Fergutz dos Santos Batista (CRP-08/02667), conta que uma das discuss√Ķes nas quais o CRP-PR esteve presente foi sobre os aspectos relativos √† ades√£o aos tratamentos de AIDS e Tuberculose. ‚ÄúNossas discuss√Ķes foram em torno de popula√ß√Ķes vulner√°veis e sua ades√£o ao tratamento. Popula√ß√£o em situa√ß√£o de rua e usu√°rios de drogas, por exemplo, que se movimentam bastante, t√™m caracter√≠sticas pr√≥prias, mas, quando bem acolhidas no sistema de sa√ļde, aderem aos tratamentos. Uma d√ļvida comum, por exemplo, √© sobre a intera√ß√£o do medicamento com outras subst√Ęncias psicoativas. Nosso posicionamento, embasado em estudos, foi de que √© melhor seguir com uso da medica√ß√£o, ainda que em paralelo a outras subst√Ęncias‚ÄĚ, disse.

 

A gente defende que cada pessoa possa fazer as suas escolhas. Algumas pessoas v√£o ter problemas com as suas escolhas? V√£o. Olha o n√ļmero de pessoas sofrendo com obesidade¬†nesse pa√≠s, e elas n√£o est√£o necessariamente usando drogas il√≠citas.
Sandra destaca a import√Ęncia da participa√ß√£o em eventos como este, pois a pauta da Redu√ß√£o de Danos fica em evid√™ncia. ‚ÄúEstes estandes foram cedidos pelo Minist√©rio da Sa√ļde e esta parte da Vila Social foi bem interessante‚ÄĚ, avalia, lembrando tamb√©m que os acad√™micos da Comiss√£o de Estudantes foram volunt√°rios no estande. ‚ÄúFoi muito interessante porque eles puderam visitar outros estandes e ter acesso a diversas informa√ß√Ķes sobre HIV/Aids em diversas popula√ß√Ķes.‚ÄĚ
Uma cr√≠tica da Psic√≥loga Sandra Fergutz foi com rela√ß√£o √† programa√ß√£o, que deixou a parte cient√≠fica ocorrendo em paralelo com a parte da Vila Social, que apresentava, no espa√ßo Paulo Freire ‚Äď no cora√ß√£o da Vila ‚Äď, quest√Ķes de manifesta√ß√£o popular, art√≠stica e cient√≠fica.

 

Leia também: Redução de Danos: você sabe o que é isso?

Uso da¬†cannabis¬†na sa√ļde

Na mesma semana, o CRP-PR foi protagonista da discuss√£o sobre a descriminaliza√ß√£o das drogas. Uma roda de conversa com tr√™s profissionais da √°rea ‚Äď Psic√≥loga Vera Da Ros (CRP-06/35841), o m√©dico e neurocientista Jo√£o Menezes e a Psic√≥loga Celi Cavallari (CRP-06/14802) ‚Äď trouxe o debate antiproibicionista √† tona e o amplo benef√≠cio da¬†cannabis¬†medicinal. ‚ÄúDescriminalizar as drogas n√£o √© incentivar o seu uso, mas reconhecer que a proibi√ß√£o n√£o possui efeitos ben√©ficos e, ao contr√°rio, gera viol√™ncia e deixa de tratar os eventuais danos advindos do uso problem√°tico das drogas‚ÄĚ, diz Sandra, referindo-se √† Redu√ß√£o de Danos, que olha os usu√°rios de drogas respeitando sua autonomia. ‚ÄúA gente defende que cada pessoa possa fazer as suas escolhas. Algumas pessoas v√£o ter problemas com as suas escolhas? V√£o. Olha o n√ļmero de pessoas sofrendo com obesidade¬†nesse pa√≠s, e elas n√£o est√£o necessariamente usando drogas il√≠citas‚ÄĚ, declarou ela durante o evento. ‚ÄúA gente devolve a responsabilidade que hoje √© da repress√£o para a pessoa‚ÄĚ, completou.

Clique aqui para ouvir o √°udio com os melhores momentos do evento.