Notícia

Consciência Negra

Ontem, 20 de novembro, foi o Dia da Consciência Negra, uma data importante para o Brasil, país de maioria autodeclarada negra (dado obtido pelo IBGE em julho de 2022).

Sendo o racismo um fenômeno social que está na estrutura da nossa sociedade, as reflexões acerca da negritude devem nos acompanhar não apenas pontualmente em datas simbólicas, mas em nosso cotidiano. 

Por ter consciência sobre os impactos psicológicos experienciados por pessoas negras todos os dias, o CRP-PR propôs, defendeu e conquistou, de maneira pioneira no país, o direito de tornar a Comissão Étnico-Racial (CER) uma comissão permanente. Isso significa que, independente do grupo que estiver representando o nosso Conselho, a CER continuará existindo como espaço para profissionais da Psicologia discutirem e atuarem sobre aspectos sociais envolvendo o preconceito racial que permeia todas as relações.

No mês de agosto deste ano, em evento que marcou os 60 anos da Psicologia no Brasil, foi realizada uma cerimônia de inauguração da placa em alusão ao caráter permanente da CER. Essa placa está na sede do CRP-PR, em Curitiba, e representa uma vitória do XIV Plenário do CRP-PR, seguida pela vitória do XV Plenário, que pela primeira vez na história do Conselho tem uma presidenta negra, acompanhada de uma vice-presidenta igualmente negra.

Dando continuidade à valorização da representação de pessoas negras nas discussões conduzidas pelo CRP-PR, no último final de semana (19/11), em Londrina, foi realizada a 902ª Reunião Plenária, que contou com a presença de membros da CER. 

Discutir o racismo e seus efeitos na sociedade brasileira é de suma importância, e é papel da Psicologia promover discussões acerca do tema e ações efetivas de enfrentamento. O poema Vozes Mulheres, de Conceição Evaristo, diz que “A voz de minha avó ecoou criança nos porões do navio […] Na voz de minha filha se fará ouvir a ressonância, a voz da vida-liberdade”. Que façamos ecoar, em nossa categoria e ciência, a defesa intransigente dos direitos humanos e o combate ao racismo, compreendendo que a Comissão Étnico-Racial é o início dessa ação, sem, no entanto, esquecermos que “nossos passos vêm de longe…”.

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies.