Congresso da Ordem dos Portugueses debate revalidação de diploma e articulação pode abrir portas para brasileiros na Europa

O 4º Congresso da Ordem dos Psicólogos Portugueses contou também com uma reunião entre representantes de diversos países para debater questões como revalidação do diploma e atuação profissional

O Conselho Regional de Psicologia do Paraná (CRP-PR) encerrou a sua participação do 4º Congresso da Ordem dos Psicólogos Portugueses, que aconteceu entre 12 e 14 de setembro em Braga, Portugal, estabelecendo relações institucionais com entidades da Psicologia de outros países.

Além do Paraná e do Conselho Federal de Psicologia (CFP), representantes dos Estados do Maranhão, Piauí e Bahia tiveram a oportunidade de se reunir com profissionais da Espanha, Inglaterra, Brasil, Portugal, Timor Leste e Itália para trocar experiências. Temas como as condições de trabalho de Psicólogas(os) e revalidação do diploma estiveram em pauta, já que regras diferentes em cada nação podem dificultar o intercâmbio profissional.

“O resultado das reuniões foi bastante positivo porque, com este relacionamento mais próximo que estamos estabelecendo, podemos abrir portas para Psicólogas e Psicólogos do Brasil que querem atuar na Europa. Da mesma forma, a vinda de profissionais de outros países traz um intercâmbio valioso de experiências técnicas”, avaliou o Presidente do CRP-PR, João Baptista Fortes de Oliveira (CRP-08/00173). 

“Consideramos importante também envolver e apoiar as entidades que representam a Psicologia nos países africanos, uma vez que eles ainda carecem deste apoio”, complementou.

Antes de o Congresso acontecer, o Psicólogo Rogério de Oliveira Silva (CRP-04/14209), que ocupava até então a presidência da Federação das Associações de Psicólogos de Língua Portuguesa (PSIPLP) e também participou da reunião em Portugal, falou sobre a importância de se debater a revalidação dos diplomas.

“Cada país tem autonomia para legislar e conferir normas, regras e parâmetros para o exercício profissional. Mas, o que os Conselhos têm condições de fazer é, por exemplo, no momento em que a pessoa entra com a requisição para validar o seu diploma, fornecer uma autorização provisória para exercer a profissão por alguns meses enquanto aguarda a conclusão do processo”, exemplificou.

Federação das Associações de Psicólogos de Língua Portuguesa (PSIPLP)

A Federação das Associações de Psicólogos de Língua Portuguesa (PSIPLP) reúne Brasil, Portugal, Moçambique, Angola e Cabo Verde e foi criada em 2014 em Lisboa, Portugal, com o objetivo de promover o intercâmbio de conhecimentos para o desenvolvimento da profissão e da ciência psicológica.

Durante o Congresso em setembro, representantes de Portugal, Timor Leste e Brasil participaram presencialmente da reunião, enquanto as demais nações fizeram conexão online. A pauta incluiu a prestação de contas, mudanças no estatuto e manifestações de intenção de filiação ou desfiliação.

O CRP-PR e demais regionais defenderam a filiação, que será votada em outra reunião, em virtude do intercâmbio que ela proporciona. O CRP da Bahia citou também a importância da aproximação com países africanos em virtude da questão étnico-racial.