Bebeu Água? CRP-PR leva ação de redução de danos para o pré-carnaval em Curitiba e Paranaguá

Cerca de 30 Psicólogas(os) e estudantes foram ao Bloco Garibaldis e Sacis no último domingo (24), em Curitiba, levar água, preservativos femininos e masculinos e um abanador com informações sobre como aproveitar o carnaval com mais saúde. Era o Bloco Bebeu Água?, uma ação do Conselho Regional de Psicologia do Paraná (CRP-PR) que chega ao segundo ano na capital com a parceria do tradicional bloco curitibano, que abre espaço de destaque, ao lado do estandarte principal, para o CRP-PR. Em 2019, o litoral entrou na rota de ações: em Paranaguá a abordagem informativa aconteceu também neste domingo (24) no tradicional Bloco Banho de Mar à Fantasia e Guaratuba terá uma atividade durante o carnaval que acontece no próximo final de semana. Maringá, no interior do Estado, também está planejando uma ação para o carnaval.

Psicólogas(os) e estudantes pouco antes do início do Bloco Garibaldis e Sacis, em Curitiba
Em Paranaguá, as(os) Psicólogas escolheram a concentração do Bloco Banho de Mar à Fantasia para realizar a ação

A coordenadora da Comissão de Direitos Humanos do CRP-PR, Psicóloga Sandra Regina Fergutz dos Santos Batista (CRP-08/02667), explica que a ação é uma forma de levar a Psicologia e a promoção da saúde para um contexto de festa no qual aumentam os comportamentos de sexo inseguro e uso indevido de drogas. “Isto é colocar em ação nosso Código de Ética, nosso protagonismo junto à categoria profissional e à sociedade, como previsto em nosso Planejamento Estratégico [do XVIII Plenário do CRP-PR], sempre com embasamento técnico-científico”, afirmou.

Isto é colocar em ação nosso Código de Ética, nosso protagonismo junto à categoria profissional e à sociedade

Sandra Regina Fergutz dos Santos Batista (CRP-08/02667), coordenadora da Comissão de Direitos Humanos do CRP-PR

O Assessor Técnico em Políticas Públicas do CRP-PR, Psicólogo César Rosário Fernandes (CRP-08/16715), avalia que a ação foi muito exitosa. “O contexto em que estamos inseridos é grave, de descontinuidade da política de Redução de Danos por parte do Ministério da Saúde. Quando o Conselho Regional ‘bota o Bloco na rua’, há dois principais ganhos: fortalece uma outra forma de compreensão sobre o uso de drogas, menos criminalizatória, não focada na abstinência, e mostra para a sociedade como a Psicologia é importante e como pode ser versátil, com intervenção em diversos contextos”, afirma.

Quando o Conselho Regional ‘bota o Bloco na rua’, há dois principais ganhos: fortalece uma outra forma de compreensão sobre o uso de drogas, menos criminalizatória, não focada na abstinência, e mostra para a sociedade como a Psicologia é importante e como pode ser versátil, com intervenção em diversos contextos

César Rosário Fernandes (CRP-08/16715), Assessor Técnico em Políticas Públicas do CRP-PR
Bloco Bebeu Água em Curitiba levou o estandarte para a Marechal Deodoro

A Representante Setorial do CRP-PR no Litoral, Psicóloga Carla Chemure Cechelero Slongo (CRP-08/20727), conta que a ação teve uma boa aceitação entre os foliões de Paranaguá. “Muitas vezes as pessoas não bebem água porque não há acesso, porque nos blocos só se vende cerveja, energéticos e outras bebidas alcoólicas. Por isso, esta é uma ação que precisa acontecer mais vezes e ter mais visibilidade. É uma cultura a ser desenvolvida”, avalia. Carla também relata que a receptividade foi boa em relação aos preservativos: “Vimos mulheres e homens recebendo e até mesmo vindo pedir sem preconceito”.

Esta é uma ação que precisa acontecer mais vezes e ter mais visibilidade. É uma cultura a ser desenvolvida.

Carla Chemure Cechelero Slongo (CRP-08/20727), Representante Setorial do CRP-PR no Litoral
Em Paranaguá, muitas pessoas tomaram água durante o carnaval, e levaram também preservativos femininos e masculinos

Cerca de 3 mil pessoas foram abordadas nas duas cidades e tiveram acesso às informações para ter um carnaval mais seguro. É o caso do folião Bernardo Passerino Szvarça, que parabenizou o CRP-PR em uma rede social e postou uma foto usando o abanador da campanha. Ele ainda interagiu com amigos destacando a importância da distribuição dos copos de água, especialmente devido às altas temperaturas registradas na tarde em que o bloco aconteceu.

O carnaval é uma época em que aumentam os comportamentos de sexo inseguro e uso inadequado de drogas

Sobre a Redução de Danos

A Redução de Danos (RD) é uma tecnologia crítica de cuidado muito importante, que visa à promoção de bem-estar e qualidade de vida aos usuários e às usuárias de álcool e outras drogas. Fazer RD em contexto de festas leva o cuidado para o território de uso, sendo possível identificar pessoas que estão iniciando o uso e as que já apresentam um uso regular de substâncias psicoativas e psicodélicas.

Nesta discussão é possível pensar no território, nas diferentes formas de prevenção e proporcionar uma acolhida para os participantes da festa, na perspectiva da Redução de Danos, que tem como preceitos os ideais de liberdade, responsabilidade e protagonismo.

Planejamento Estratégico e Código de Ética Profissional do Psicólogo

Esta ação está alinhada com o Planejamento Estratégico do XVIII Plenário, no eixo “Sociedade”. O objetivo é mostrar que a Psicologia, enquanto ciência e profissão, promove qualidade de vida em todos os seus segmentos.

A ação também se baseia nos princípios fundamentais I, II e III do Código de Ética Profissional do Psicólogo. É fundamental ressaltar, ainda, que não há qualquer tipo de apologia ao uso de nenhuma substância psicoativa, conforme política determinada pela Lei nº 11343/2006, da Redução de Danos.

Quer ver mais fotos? Acesse o nosso banco de imagens clicando aqui