Notícia

Apoio à ONG Parceiros do Mar

Em 2 de fevereiro de 2012, a curitibana e recém-formada Psicóloga, Renata Turra Grechinski, de 23 anos, morreu afogada, vítima de um acidente provocado pelo uso indevido de artefatos de pesca na praia de Coroados, em Barra do Saí, no litoral paranaense. Renata surfava na região, com outros surfistas, e ficou enroscada em redes de pesca colocadas de maneira ilegal (estavam a menos de 40m da praia) e sem sinalização. 
Sofrendo pela perda, a família da Psicóloga deu início a um trabalho de divulgação e conscientização sobre a existência e frequência da prática ilegal de pesca, com o objetivo de evitar outros acidentes, e fundaram o Instituto Renata Turra Grechinski (ONG Parceiros do Mar).
Ao ser contatado pela ONG, o Plenário do CRP-PR decidiu apoiar a causa e divulgar o pedido de aprovação do Projeto de Lei n° 4116/2012, de autoria do deputado Leopoldo Meyer (PSB-PR), o qual propõe emenda ao Plano Nacional de Gerenciamento Costeiro (Lei nº 7.661 de 1988), dispondo sobre a segurança das pessoas e a proteção do ambiente natural nas praias ou águas. No texto de justificativa do PL, consta: 
“O projeto […] prevê a delimitação de áreas para a pesca e a prática de desportos nas praias ou nas águas adjacentes, marinhas ou continentais; define como crime, punível na forma da Lei dos Crimes Ambientais e do Código Penal, a utilização de redes de pesca em áreas reservadas à prática de desportos aquáticos ou ao lazer e a navegação em águas adjacentes às praias sem se observarem as normas de segurança editadas pela autoridade marítima. Aquele que infringir tais normas assume o risco de matar ou lesionar alguém, razão pela qual, nesse caso, se caracterizará o crime como doloso”.
Sendo assim, o CRP-PR pede a união dos Psicólogos para conseguir que o PL 4116/2012 seja votado pelo Congresso Nacional. Para isso, a ONG Parceiros do Mar criou uma petição virtual, que pode ser assinada aqui: http://bit.ly/KfIk8o.

Mais informações em: www.facebook.com/surfseguro

Rolar para cima