Notícia

A importância do cuidado em liberdade na saúde mental

Combater o preconceito e o estigma existentes em torno da saúde psicológica. Entre outros objetivos, este era um dos principais quando a Federação Mundial de Saúde Mental instituiu, em 1992, o Dia Mundial da Saúde Mental. Desde então, durante o processo de construção de uma política de saúde mental no Brasil, logramos importantes avanços, mas ainda há muito o que se alcançar – sobretudo, no sentido do cuidado às pessoas em sofrimento psíquico.

 

Manter este tema em evidência e barrar retrocessos na área são desafios permanentes. Por isso, no dia de hoje, o Sistema Conselhos de Psicologia divulga posicionamento frente aos retrocessos da Política Nacional de Saúde Mental, denunciando ainda os prejuízos constantes na nova Política Nacional sobre Drogas no Brasil. No documento, o CFP e todos os 24 Conselhos Regionais de Psicologia reafirmam a defesa intransigente da Reforma Psiquiátrica Antimanicomial, compreendendo que uma sociedade democrática prescinde de manicômios, reconhecendo a legitimidade do outro como fundamento da liberdade para todas e todos.

Rolar para cima