Notícia

11º CNP: delegação do Paraná contribui com diretrizes para a Psicologia

Entre os dias 02 e 05 de junho, a delegação do Paraná participou do 11º Congresso Nacional de Psicologia (CNP), que aconteceu em Brasília sob o tema “O Impacto Psicossocial da Pandemia: Desafios e Compromissos para a Psicologia Brasileira Frente às Desigualdades Sociais”.

As(Os) vinte profissionais e duas estudantes eleitas para representar o nosso estado participaram das mesas, plenárias, grupos de trabalho e manifestações do CNP, que culminaram na aprovação de 308 diretrizes para o desenvolvimento da Psicologia brasileira no próximo triênio. Um dos destaques foi a aprovação da proposta enviada pelo Congresso Regional do Paraná: a implantação de comissões para questões étnico-raciais em todo Sistema Conselhos. O caderno com as proposições sistematizadas será divulgado em breve pelo Conselho Federal de Psicologia.

Relembre aqui o processo de eleição de delegadas(os) e definição de propostas do Paraná.

A Psicóloga Camila Beatriz Klein (CRP-08/34080), de Cascavel, compartilha sua experiência de participação. “O CNP me possibilitou entrar em contato e ser afetada por vários aspectos, mas principalmente pela diversidade, essa que compõe e contribui na construção de uma Psicologia pautada na intencionalidade da transformação social”, relata. A profissional reflete, ainda, acerca do caráter dialético de suas contribuições: “estar nesse espaço possibilitou que eu pudesse contribuir por meio do que já consolidei enquanto psi, mas, para muito além disso, potencializou a minha formação e a construção do meu conhecimento”.

Outra delegada do Paraná no evento foi a estudante Silvana de Fátima Vicente, de Telêmaco Borba, que ressalta a potência do evento em sua formação: “participar do CNP, enquanto estudante de Psicologia, foi uma experiência enriquecedora para minha jornada acadêmica. Conhecer e conviver durante esses dias com profissionais e acadêmicos de outros estados, com vivências diferentes das minhas, com suas lutas necessárias e suas falas potentes, me fizeram ter ainda mais certeza da profissional que quero ser e da Psicologia que quero construir depois de formada”.

A representante destaca também que “é extremamente necessário que acadêmicos ocupem cada vez mais esses espaços, participando ativamente com os Conselhos, ainda durante a graduação, levantando discussões, fortalecendo debates, alinhados com os profissionais e com o CFP na construção da Psicologia”.

Saiba mais sobre o evento em publicação do CFP clicando aqui.

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies.