Anais

XVII Fórum de Psicologia Hospitalar - Anais 2017

A comissão de Psicologia Hospitalar do Conselho Regional de Psicologia do Paraná (CRP-PR) foi constituída em 2001 e, desde então, propõe-se a agregar profissionais e estudantes interessadas(os) no desenvolvimento teórico e prático nessa área. O Fórum de Psicologia Hospitalar, atividade já tradicional da Comissão, é um desses momentos nos quais os participantes podem conhecer e discutir sobre sua atuação.

O XVII Fórum, realizado em novembro de 2017, trouxe a discussão sobre as questões relativas à Saúde Mental, que são cada vez mais presentes nos hospitais gerais e demandam da(o) Psicóloga(o) e da equipe multiprofissional reflexões quanto a sua prática.

Caderno de Deliberações Regionais do 9º Congresso Regional de Psicologia do Paraná - COREP-PR

 A lei nº 4.119, que regulamentou a profissão de Psicóloga(o), foi sancionada em 27 de agosto de 1962, pelo então presidente João Goulart. Foi  publicada no DOU de 05/09/62. O Brasil foi o primeiro país a ter a profissão regulamentada em caráter nacional.

A lei nº 5766 criou o Conselho Federal de Psicologia, em 1971, e este instalou os Conselhos Regionais. O CRP-07 foi instalado em 1974 e era  composto pelos Estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, tendo sua sede em Porto Alegre.

 Os Conselhos de Psicologia, conforme estabelece o artigo 1º da lei nº 5766/71, foram criados, dotados de personalidade jurídica de direito público,  autonomia administrativa e financeira, constituindo, em seu conjunto, uma autarquia, destinados a orientar, fiscalizar e disciplinar o exercício da  profissão de Psicóloga(o) e zelar pela fiel observância dos princípios de ética e disciplina da classe.

 Em 1979, com 495 profissionais, foi constituído o CRP-08, com jurisdição no Paraná. Nesta época, as(os) Psicólogas(os) elegiam o plenário  Regional e seus representantes no Conselho Federal de Psicologia (CFP), mas ainda não participavam mais ativamente das definições das ações  das autarquias.

 O início do processo de democratização do Sistema Conselhos de Psicologia começou com a organização e realização do I CONUP – Congresso  Nacional Unificado da Psicologia (Conselhos, sindicatos e Federação dos Psicólogos),realizado em Brasília, no período entre 8 e 10 de setembro  de 1989.

 No CONUP houve intensa discussão sobre o papel de cada entidade da Psicologia e de certa forma serviu de estímulo para a organização do  processo constituinte, seguido da organização de Congressos Regionais e Congresso Nacional da Psicologia (CNP), em que a categoria participa  do planejamento das ações dos seus Conselhos (Regionais e Federal). 

 A cada três anos o Sistema Conselhos se renova com processo eleitoral e com a realização dos Congressos Regionais e Nacional da Psicologia. O CNP é a instância máxima de deliberação do Sistema Conselhos e nele são definidas as diretrizes a serem seguidas e implementadas nos três anos seguintes a sua realização, tanto em âmbito Regional quanto Nacional.

Anais do XV Encontro Paranaense de Psicologia

 Os Encontros Paranaenses já fazem parte da história da Psicologia Brasileira e, a cada gestão do Conselho Regional de Psicologia do Paraná  (CRP-PR), as(os) Psicólogas(os) e estudantes de Psicologia anseiam pela sua realização. Na oportunidade, é possível reciclar conhecimentos,  aperfeiçoar as práticas profissionais e ainda ter a satisfação do reencontro de colegas.

 A Psicologia é uma profissão jovem e em constante crescimento. Cada dia aumenta mais a necessidade do diálogo para mediação de conflitos,  para minimizar os efeitos nocivos da intolerância e, assim, ajudar a construir uma sociedade mais justa e solidária, com qualidade de vida para  todas e todos.

 É fundamental que o CRP-PR, de acordo com as suas atribuições legais e regimentais, propicie às(aos) Psicólogas(os) paranaenses a atualização  profissional constante. O XII Plenário propôs que, sob o olhar da Psicologia em suas diferentes abordagens e áreas de aplicação, discuta-se no  XV Encontro Paranaense de Psicologia o tema “Direitos humanos, ética e as inovações tecnológicas na prática da Psicologia”.